Delegado de Alta floresta e PF de Sinop participam de curso de técnicas avançadas do Bope

HojeNews - O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Polícia Militar, está capacitando 30 profissionais da área de segurança pública das esferas federal e estadual, com o Curso de Técnicas Policiais Avançadas (CTPA). Integram o grupo de 30 alunos o delegado de Alta Floresta, Carlos Francisco de Moraes, e o policial federal Rodolfo Lázzaro Alves da Cunha, de Sinop.

Os treinamentos começaram na segunda-feira (28/11) e prosseguem até o dia 5 de dezembro. Participam 25 policiais federais, quatro policiais militares e um delegado civil. 


Para o delegado da PJC em Alta Floresta, Carlos Francisco de Moraes, “o curso tem a capacidade de ampliar o conhecimento técnico dos profissionais da Polícia Civil, criando melhores condições profissionais de dar uma primeira resposta em ocorrências que, normalmente, necessitamos de apoio das unidades do próprio Bope e do GCCO (Grupo de Combate ao Crime Organizado)”, diz Carlos.


Atuante no Grupo de Pronta Intervenção da PF em Sinop, o policial Rodolfo Lázzaro Alves da Cunha, conta que é a primeira vez que participa de um curso de capacitação promovido pela PM e afirma que este intercâmbio técnico vai contribuir diretamente no cotidiano de trabalho dele e demais colegas da instituição federal.


“Esse curso é muito bom, por capacitar muitos colegas que entraram recente na PF e que atuam diretamente em áreas de garimpo e fazendas, que exigem uma técnica diferenciada de policiamento. Além de fortalecer a questão da integração, como já ocorreu em Marcelândia, quando demos apoio ao Bope, em uma ocorrência de ‘novo cangaço’, repassando informações levantadas pelo nosso setor de inteligência”, salienta Rodolfo.


O comandante do Bope, tenente-coronel José Nildo Silva de Oliveira, informa que o propósito do curso é desenvolver e aplicar disciplinas que ampliem o conhecimento técnico dos profissionais e, principalmente, que possibilitem essa integração entre as instituições de segurança pública.


Até o final do curso serão aplicadas 18 disciplinas voltadas para o policiamento rural, segurança do policial e técnicas de abordagem e avanço, dentre elas: Noções de Gerenciamento de Crise, Patrulhamento em Ambiente Rural e Orientação e Navegação. Todas elas vão totalizar uma carga horária de 121 horas/aula, ministradas na sede do Bope, em Cuiabá, e no estande de tiros da PRF, na rodovia de Chapada dos Guimarães.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS