Dnit libera prevê conclusão da duplicação da BR-163 entre Sinop e MS até meados de 2019



HojeNews - O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou a duplicação da BR-163 no trecho entre Sinop e a divisa de Mato Grosso com o Mato Grosso do Sul. As obras deverão ser concluídas até 2019.

A duplicação entre Rondonópolis e a divisa com o Mato Grosso do Sul está praticamente concluída.

O Dnit liberou nesta semana o tráfego em 15 quilômetros do trecho duplicado entre a Serra de São Vicente e a cidade de Jaciara. 

Nas próximas duas semanas serão liberados outros 25 quilômetros de duplicação devem também ser entregues, segundo Valter Casimiro da Silveira, diretor-geral do Dnit.

“Estamos lutando muito por essa duplicação e creio que, apesar de todas as dificuldades, vamos avançar muito agora, superando os muitos entraves”, disse.

O trecho duplicado na região de Jaciara é considerado um dos mais críticos em termos de tráfego na BR-163, conforme a Policia Rodoviária Federal (PRF).

Concreto

Os 40 quilômetros foram pavimentados com concreto em substituição ao asfalto, o que garante uma vida útil maior à estrada.

Ao invés de 10 anos, a BR terá capacidade normal de tráfego de 20 anos. “Com alguma manutenção, certamente chega aos 50 anos”, disse o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, Luiz Antônio Garcia.

O concreto é usado na pista, no sentido de quem segue para o Sul, onde se concentra o tráfego de carga mais pesado por causa do transporte da produção.

Na apresentação dos planos para a BR-163, a direção-geral do Dnit informou que está trabalhando para viabilizar a retomada das obras no trecho entre Jaciara e Rondonópolis e também da Serra de São Vicente até Cuiabá, totalizando 200 quilômetros.

No trecho Jaciara-Rondonópolis, segundo Luiz Antônio Garcia, foi feito um ajuste no contrato, com a substituição de uma das empresas que, por problemas internos, entrou em recuperação judicial.

A rodovia

A rodovia foi concedida à iniciativa privada em 2013, por meio de leilão. O trecho sob concessão tem 850,9 quilômetros e vai da divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso até a cidade de Sinop.

A duplicação do trecho de 400 quilômetros, entre o Posto Gil e Rondonópolis, ficou a cargo do DNIT, mas devido à crise financeira no ano passado, as obras andaram lentamente.

Em março passado, a Rota do Oeste, grupo que administra a rodovia, entregou para o tráfego de veículos o trecho de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, até a divisa com do Sul.

Ao todo, segundo a concessionária, já foram duplicados 117 quilômetros da rodovia, responsável pelo escoamento da maior parte dos grãos produzidos no estado.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS