Cheia de atoleiros, rodovia que liga São José do Xingu a Matupá pode ser interditada


Olhar Cidade - A situação da MT-322, que liga os municípios de São José do Xingu e Matupá está complicada, buracos, atoleiros, pontes de madeira comprometidas e um tráfego intenso de carretas em ambas as direções. Quem está acostumado a passar pela antiga BR 080 fala que é só questão de cair mais uma chuva para que a rodovia seja interditada.

"Tá bem complicada, tem um trecho de vinte quilômetros, antes da balsa pra quem vai de Matupá para o Xingu, que está péssimo, tem buraco que cabe o caminhão inteiro", ponderou seu Antônio Soares, motorista que conversou com a nossa equipe em Sinop, ele estava em um posto de combustíveis com o caminhão e seguiria viagem no dia seguinte até uma fazenda no interior de Vila Rica.

"Faço esse trajeto todo mês, este ano não vi arrumarem quase que nada", concluiu o motorista. O prefeito eleito de São José do Xingu Luiz Castelo (PTB) já esteve em Cuiabá reunido com diversas autoridades do estado cobrando investimentos na rodovia que é tão importante para a e região.

Essa semana, mais especificamente na terça-feira, o deputado estadual Baiano Filho (PSDB) esteve reunido com o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Duarte Monteiro e solicitou recursos para a plena continuidade dos trabalhos de recuperação da MT-322, com o pagamento da empresa contratada para a recuperação do trecho que liga São José do Xingu ao município de Matupá.

“Venho ao secretário Marcelo Duarte solicitar que a Sinfra assegure os pagamentos a serem feitos à empresa contratada para a recuperação dessa importante rodovia que liga do Nortão com o Araguaia/Xingu, não permitindo que a MT-322 seja interditada”, requereu Baiano Filho. Na última semana, o parlamentar percorreu todo o trecho da MT-322 e pôde constatar ‘in loco’ que 44 km, dos 85 quilômetros da rodovia estadual já foram recuperados, restando 41 quilômetros que continuam em péssimas condições de trafegabilidade.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS