Juiz de MT nega liberdade a colunista social preso com mais de 100 quilos de maconha

FolhaMax - O juiz Alexandre Ferreira Mendes Neto negou o pedido de prisão domiciliar feito pela defesa do promoter Sandro Augusto Lohmann, 29, detido no mês de agosto deste ano em Cuiabá com mais de 100 quilos de maconha. De acordo com o advogado do rapaz, ele sofre de uma doença grave que não pode ser tratada no presídio.

Além da substituição da prisão preventiva pela domiciliar alegando que o jovem que promovia concursos de misses em Primavera do Leste e era figura constante em colunas sociais, tem uma doença incurável, a defesa também pede o sigilo do processo em razão de sua condição de saúde. Para o magistrado, a defesa não apresentou nenhum novo elemento capaz de ensejar a reanalise da prisão preventiva.

Também destacou que nenhum laudo médico apontando a doença foi apresentado em juízo até o momento. Sandro, que era morador de Primavera do Leste, foi detido em flagrante junto com outras seis pessoas com aproximadamente 130 quilos de maconha que estavam em seu carro em uma residência no bairro Nova Conquista, em Cuiabá no dia 15 de agosto.

De acordo com a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes, o promoter saiu de Primavera do Leste junto com outro rapaz em seu carro, um veículo Ecosport, onde os policiais encontraram 14 kg do entorpecente. Já na casa em que estavam em frente, estavam outras quatro pessoas e mais de 100 kg do entorpecente.

Nas redes sociais, Sandro ostentava uma vida de glamour com viagens para Europa, além de fotos com artistas famosos e pessoas importantes da alta sociedade de Primavera do Leste. Ele segue detido no Centro de Ressocialização de Cuiabá, onde deve passar os feriados de natal e ano novo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS