Pedro Taques empossa coronel Jorge Luiz de Magalhães como novo comandante-geral da PM

HojeNews com assessoria - O governador Pedro Taques empossou o coronel Jorge Luiz de Magalhães, de 47 anos, no cargo de comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso. Ele tomou posse em substituição ao coronel Gley Alves de Almeida Castro.

O novo comandante chega ao principal posto da instituição com experiência de mais de 25 anos de dedicação à carreira militar em atividades operacionais e de comando de unidades da Capital e interior do estado.

Há quase um ano à frente do 1º Comando Regional (CR-1), unidade responsável pelo policiamento de Cuiabá e outros seis municípios da região, o coronel Jorge Luiz terá o desafio, entre outros, de trabalhar para que os índices de criminalidade continuem caindo.

“Com a integração das forças de Segurança Pública, o comprometimento de todos e os investimentos que o Governo do Estado vem fazendo vamos atingir as metas”, disse. Jorge Luiz assinalou que a redução dos índices de roubos e homicídios é uma das maiores prioridades.

coronel Gley Alves de Almeida Castro deixou o Comando-Geral da PM agradecendo ao governador pela oportunidade de realizar o sonho de comandar a instituição a qual se integrou e se dedica há quase 30 anos.

O governador Pedro Taques respondeu com outro agradecimento, destacando a seriedade, firmeza, lealdade e liderança do coronel Alves na condução das ações da PM-MT. “Você trabalhou firme, de forma leal e honrada pela redução da criminalidade, e reduziu”, assinalou.

Ao novo comandante, o governador disse que o escolheu por conhecer sua história de vida, saber do orgulho de ser oficial da PM-MT e a dedicação ao trabalho policial. “Sabemos o homem de bem que é e que comandará a PM da mesma forma que comandou outras unidades”, observou.

Taques lembrou que em Mato Grosso as forças da Segurança Pública são formadas por um efetivo de 15 mil homens e mulheres, dos quais cerca 25%, pouco mais de 3,5 mil, ingressaram na carreira nos dois primeiros anos da atual gestão, 2015 e 2016.

Além do reforço de cerca de dois mil novos policiais, a PM recebeu centenas de viaturas, armamentos e coletes balísticos. Somente motocicletas foram 175, além de 50 caminhonetes (modelo SUV), entre outros equipamentos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - CONFIRA AQUI