Polícia Civil desarticula grupo criminoso de roubos e homicídios articulados dentro de presídios em Mato Grosso

HojeNews com assessoria - A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira (13.12), para desarticular um grupo criminoso envolvido em roubos e homicídios na região da Grande Cuiabá. Os crimes eram articulados dentro das penitenciárias e cometidos por membros da organização criminosa que executavam as ações do lado de fora.

A operação "Gatilho" visava cumprir 17 mandados de prisão e um mandado de condução coercitiva contra uma advogada. No total, 13 mandados foram cumpridos, sendo três deles contra detentos da Penitenciária Central do Estado (PCE) e um no Presídio de Barra do Garças.

A atuação do grupo criminoso foi descoberta durante investigações de um roubo, ocorrido no final de 2015, que teve como vítima um empresário que atuava como atirador esportivo. Na ocasião, os criminosos roubaram várias armas da vítima e as investigações apontaram que o crime havia sido planejado por uma organização criminosa que ordenava os crimes de dentro do presídio. Na época, duas pessoas foram presas pela participação no crime.

Com base nas informações levantadas, foram abertos outros três inquéritos policiais para desarticular o grupo criminoso. Segundo o delegado Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, os integrantes da associação criminosa estão envolvidos em crimes de roubo e homicídio, praticados em Cuiabá e Várzea Grande.

“Através das investigações, conseguimos identificar parcela da organização criminosa composta por presidiários que davam ordem para outros membros do grupo que estavam do lado de fora para que praticassem os crimes. Pelo menos três dos alvos da operação podem estar envolvidos em homicídios”, disse o delegado.

O grupo seria responsável por vários roubos ocorridos em Cuiabá. Entre as ações criminosas estão o roubo em uma distribuidora, em que o objetivo era de roubar R$ 100 mil em dinheiro, e roubos de caminhonetes.

Dois dos mandados de prisão cumpridos, nesta terça-feira (12) fazem parte de outra investigação da Derf, para apurar um roubo a residência, ocorrido no mês de outubro, no bairro Boa Esperança. Entre os presos está uma mulher, prima da vítima que teria passado informações para os criminosos.

A jovem e o seu namorado são apontados como mentores do roubo. Na semana passada, outro integrante da quadrilha já havia sido preso, após ser identificado nas investigações da Derf.

De acordo com o delegado Guilherme Bertoli, que coordenou a investigação, na ação foram apreendidos um veículo Volkswagem Fox, utilizado pela quadrilha , um revólver calibre 38 com numeração raspada, e joias da vítima.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - CONFIRA AQUI