Policial confessa ter matado homem com dois tiros em Mato Grosso e alega legítima defesa


G1MT - Um homem de 34 anos foi assassinado com dois tiros na madrugada deste domingo (25) no bairro Jardim Novo Horizonte, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O policial militar Fábio Alex da Costa Monteiro, de 41 anos, se apresentou à polícia, confessou ter cometido o crime e alegou ter agido em legítima defesa. Ele estava à paisana. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o crime, ocorrido por volta das 4h.

O G1 não conseguiu contato com o policial. O tenente-coronel Januário Batista, comandante do 4º Batalhão, onde o PM é lotado, disse que será aberto um procedimento administrativo para apurar o caso e que Fábio será afastado das funções externas.

O homem que morreu, identificado como Junior Cesar Gonçalves Marques, de 34 anos, foi atingido por disparos no pescoço e na cabeça

Conforme o boletim de ocorrência, o filho de Fábio Alex estava numa confraternização e se desentendeu com algumas pessoas. O rapaz, que tem 17 anos, foi então pedir ajuda para o pai. Quando o adolescente e o pai, acompanhados de um sobrinho do policial, voltaram ao local do desentendimento, encontraram Junior Cesar em uma moto com uma mulher.

Junior teria descido da moto e tentado brigar com o filho e o sobrinho do policial, tendo acertado ainda um tiro no braço deste último, segundo o BO. O boletim narra que o PM teria, na sequência, dado voz de prisão ao motoqueiro, mas Junior teria apontado uma arma em direção a ele. O policial então, atirou.

Na sequência, de acordo com o boletim de ocorrência, amigos do motoqueiro teriam tentado agredir o policial, que fugiu do local. A arma que teria sido usada por Junior não foi encontrada, assim como a moto.

A DHPP informou que o policial se apresentou na manhã deste domingo, foi ouvido e depois liberado. A arma usada por ele, uma pistola ponto 40, foi apreendida. A Delegacia de Homicídios disse que vai abrir inquérito sobre o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS