Quatro adultos e uma mãe adolescente serão indiciados por tentativa de homicídio de bebê em ritual de magia negra

HojeNews - A Polícia Civil de Jaciara está indiciando quatro adultos serão indiciados pela tentativa de homicídio contra um bebê de três meses na cidade de São Pedro da Cipa (MT). A criança teve agulhas introduzidas no corpo e na cabeça.

Detida na noite de quinta-feira (15), a mãe da criança, de 17 anos, será a quinta responsabilizada criminalmente pelo ocorrido.

De acordo com o delegado Marcelo Melo de Laet, a resolução do caso está bastante adiantada apesar da negativa dos suspeitos em confessarem formalmente a participação no suposto ritual religioso.

O crime está sendo tratado como tentativa de homicídio. No entanto, segundo o delegado, caso a vítima - que atualmente está internada em estado grave - venha a falecer no período de 30 dias, os investigados poderão responder por homicídio consumado triplamente qualificado, mediante pagamento ou promessa de pagamento, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.

O caso

A Polícia Civil de Jaciara foi acionada pelo Conselho Tutelar na noite de segunda-feira (12) sobre o fato que teria acontecido no domingo (11). Os conselheiros receberam denúncia da equipe médica do Hospital Municipal de Jaciara sobre suspeita de maus tratos contra A.L.J.S, de três meses de idade.

O pai da menina foi preso na terça-feira (13), Wellinton de Jesus Costa, 28, é suspeito de aceitar receber o valor de R$ 250 para submeter a filha ao ritual que foi conduzido por Iraci Queiroz dos Santos, 42 anos, conhecida como “Baiana”, e que foi presa no mesmo dia, na cidade de São Pedro da Cipa.

Quatro mandados de prisão temporária foram expedidos pelo Judiciário na quarta-feira (14), após representação da autoridade policial, dois deles em desfavor de Welliton e Iraci. 

Foram presos também Débora Queiroz dos Santos e Ricardo César dos Santos, filha e genro de "Baiana", que teriam participado do ritual.

A mãe da vítima, a menor C.S.S, 17, foi apreendida na quinta-feira (15). Ela vai responder a ato infracional análogo a tentativa de homicídio. A adolescente foi encaminhada ao Complexo Pomeri, em Cuiabá.

A criança segue internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Rondonópolis. De acordo com a equipe médica foi detectada a presença de três agulhas, duas na cabeça e uma na região do tórax.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS