Colíder: Equilibrando contas, o governo de Noboru Tomiyoshi completa um mês; “A situação não é muito confortável"


HojeNews – A economia nacional não vai bem e os municípios estão com as contas no vermelho. Em Colíder, a situação não atinge níveis alarmantes, mas os números incomodam o prefeito Noboru Tomiyoshi, que nesta terça-feira (31/01) completa o primeiro mês no comando da Prefeitura.

Com a maior parte dos recursos municipais comprometidos com a folha salarial dos servidores, despesas das secretarias e dívidas, Noboru é otimista. Se recusa a citar o nome do ex-prefeito Nilson Santos para justificar as dificuldades que vem enfrentando para equilibrar as as contas e garantir os investimentos em obras e serviços públicos.


“Eu não sou muito de ficar chorando pelo leite derramado. A gente tem que arregaçar as mangas, ir para cima e solucionar os problemas existentes”, comenta. “A situação não é muito confortável. Nós temos problemas na cidade, a questão da própria coleta de lixo, a limpeza pública, tapa buracos, iluminação, a questão do parque de equipamentos da Secretaria de obras... Mas não viemos aqui para ficar chorando. Estamos aqui para resolver os problemas”, acrescenta.

Ciente da responsabilidade que assumiu, Noboru disse à reportagem de HojeNews que se preparou para enfrentar com maturidade as dificuldades dentro do governo municipal. “Tenho certeza que vamos vencer. Alguns serviços já estão sendo executados. A gente já percebe a autoestima da população melhor. E esse respaldo da população diante das ações feitas tem nos motivado a avançar cada vez mais”, pontua.


Em busca de recursos, Noboru já esteve em Cuiabá, onde se reuniu com deputados e gestores estaduais. “Temos conversado com os deputados, com os secretários, tanto da saúde, de infraestrutura, para que nos ajudem. Além disso, representantes do Governo do Estado e parlamentares tem nos visitado aqui, em Colíder. Existem vários encaminhamentos com solicitação de recursos e que aguardam, simplesmente, a liberação para que sejam executados os serviços em nosso município”, informa.

Conforme o novo gestor de Colíder, as solicitações ao Governo do Estado são para obras de tapa-buraco, retomada dos projetos de construção de trevos na travessia urbana da MT-320, a readequação do trecho – cujas obras estão paradas há quatro anos –, sinalização, construção de uma nova escola no bairro Bom Jesus – em substituição à atual – e lama asfáltica no valor de R$ 1 milhão.

A prefeitura também cobra recursos para a compra de móveis e garantir o funcionamento do PSF Central e investimentos no Hospital Regional através do Consórcio Intermunicipal de Saúde. “Estamos atuando em várias frentes e o resultado tem sido bastante satisfatório. A gente já está bem adiantado nestas questões, e tenho certeza de que tudo dará certo”, avalia Noboru Tomiyoshi.


Fotos: Lázaro Nunes - Assessoria da Prefeitura de Colíder

ÚLTIMAS NOTÍCIAS