Delegado rebate Sindicato dos Bancários de MT e diz que "vigias estão ali para reagir"

MidiaNews - O delegado da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Flavio Stringueta - que investiga a tentativa de assalto à agência do Banco Brasil Estilo, na Avenida Lava-pés, em Cuiabá -, afirmou ser a favor da reação de vigilantes nesse tipo de crime.

A tentativa de assalto ocorreu no início na tarde de terça-feira (17). Na ação, o vigia da agência, João da Cruz, atirou e acertou um assaltante. Na troca de tiros, o profissional também acabou ferido.

A declaração do delegado rebate o presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT), Clodoaldo Barbosa, que criticou a atitude do vigilante, dizendo ser um risco para funcionários e clientes.

“Eles [vigias] estão ali para reagir mesmo. São preparados e usam armas e coletes para isso. Se não pudessem reagir, então não precisariam trabalhar armados e as portas dos bancos poderiam ficar abertas para os criminosos”, disse Stringueta, em entrevista nesta quarta-feira (18).

Conforme o delegado, é esse tipo de ação que inibe a prática recorrente de assaltos às agências no Estado.

“É claro que a reação precisa ser consciente e cautelosa. Mas é essa reação das forças de segurança, inclusive de vigilantes, que intimida os criminosos”, afirmou.

Investigação

Inicialmente, a informação passada no local do crime era de que quatro assaltantes teriam invadido a agência.

No entanto, conforme o delegado, a investigação aponta a participação de apenas dois: um que foi baleado e está internado no Pronto-Socorro e outro que fugiu.

"Até porque, o lucro desse tipo de assalto é muito baixo. Não compensa para eles dividirem em quatro. O custo-benefício ficaria ruim”, afirmou.

Stringueta informou que deve ouvir o assaltante que foi baleado ainda hoje.

Segundo o delegado, o estado de saúde dele é estável.

Stringueta disse ainda que já tem informações a respeito do assaltante que fugiu e ele deve ser identificado em breve.

“A moto que eles usaram para chegar até ao banco não era roubada. Então é questão de tempo chegarmos a essa pessoa”, disse.

O assalto

Conforme a Polícia Militar, os dois criminosos chegaram em uma moto e um deles ficou do lado de fora.

Ao entrar na agência, o criminoso fingiu querer abrir uma conta e logo depois rendeu uma vigia e a prendeu dentro de uma sala.

Quando saiu para pegar dinheiro no caixa, outro vigilante reagiu e disparou contra o assaltante.

Houve troca de tiros e o vigilante também acabou baleado no peito e no braço. Ele foi “salvo” pelo colete a prova de balas.

O assaltante foi socorrido e encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu) para o Pronto-Socorro de Cuiabá.

Após receber alta ele será levado para o Centro de Custódia da Capital (CRC).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS