Prefeito de MT anula concurso e anuncia contratação com valor de salário 536% maior

G1MT - O prefeito de Tesouro, Antônio Leite Barbosa (PMDB), anulou concurso público para 59 vagas que havia sido homologado em dezembro de 2016. A anulação foi feita por meio de decreto com data de 3 de janeiro de 2017. 

No mesmo dia, outro decreto determinou a contratação emergencial de sete profissionais para a saúde, com salários maiores que os oferecidos pelo certame.

Um deles é 536% acima daquele que seria pago por meio do certame: um médico concursado ganharia R$ 5,5 mil, enquanto o contratado vai receber R$ 35 mil.

O município de Tesouro, que fica a 385 km de Cuiabá, tem população estimada de 3,6 mil pessoas. Barbosa, eleito em outubro de 2016, disse ao G1 que o concurso, feito ainda sob a gestão anterior, foi irregular e fraudulento.

Conforme o decreto, as principais razões para a anulação foram financeira - como uma recomendação do Ministério Público do Estado para que não fosse feita nem contratação e nem nomeação de pessoas enquanto não houvesse previsão orçamentária para tal - e de "vícios insanáveis" que resultaram numa ação judicial.

"O concurso foi todo fraudulento. Republicaram o edital várias vezes para beneficiar pessoas que disputaram e perderam a eleição", acusou Barbosa. A contratação emergencial, disse ele, ocorreu porque a prefeitura foi entregue para este mandato "sem nenhum médico".

Sobre os salários maiores do que aqueles que seriam pagos no concurso, ele disse que o certame tinha rendimentos "baixos de propósito". 

"Antes o salário do médico aqui era R$ 45 mil. Aí foi lançado esse concurso com salário de R$ 5.500 justamente porque sabiam que ninguém iria se interessar. Então esse salário de R$ 35 mil é ainda menor, vamos economizar", apontou.

Barbosa não informou à reportagem se pretende abrir concurso durante sua administração.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS