Trave cai e mata menino de 14 anos em MT; vítima foi atingida na cabeça ao se pendurar

G1MT - O corpo do estudante Renato Alessandro Ramos Vieira, de 14 anos, que morreu após ser atingido por uma trave de futebol, na terça-feira (24), em Sinop, a 503 km de Cuiabá, foi sepultado nesta quinta-feira (26), naquele município. Ele brincava com um grupo de amigos no campo de futebol da Escola Estadual Renee de Menezes, no Bairro Camping Clube. O adolescente se pendurou na trave e ela caiu sobre ele.

Uma equipe da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), incluindo o secretário Marco Marrafon, esteve no local da morte, na quarta-feira (25). E, de acordo com a secretaria-adjunta de Gestão da Seduc, que fez parte da vistoria, o acidente ocorreu fora do horário de aula e, desse modo, não foi de responsabilidade da escola.


Conforme a Polícia Militar, que foi chamada pelo coordenador da escola após o acidente, Renato teria subido na trave, se pendurado e dado um salto. A estrutura, que não era fixada ao chão, se movimentou para frente e caiu na cabeça do menino. O acidente ocorreu por volta de 18h30 e ele e os colegas tinham saído da aula às 17h.

Renato foi socorrido por testemunhas e levado para o Hospital Regional de Sinop. Na unidade, os médicos informaram à polícia que o menino tinha chegado sem vida e apresentava sinais de traumatismo craniano. Os pais de Renato também procuraram a polícia e registraram boletim de ocorrência.

Segundo a irmã do adolescente, Bruna Ramos Vieira, o pai e um tio estavam trabalhando perto da escola. "As crianças vieram gritando dizendo que ele tinha desmaiado. Socorreram o mais rápido possível e tentaram reanimá-lo”, relatou.

Os médicos disseram que Renato havia sofrido traumatismo craniano e falecido há 40 minutos. "A trave era muito pesada e muito grande. Bateu na cabeça] dele”, disse.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS