Projeto de lei aumenta salário dos servidores da Educação de Colíder em 7,64%; técnicos têm reposição de 17,54%


Da Assessoria - Os vereadores de Colíder aprovaram por unanimidade na sessão de segunda-feira (20/02) o projeto de lei que autoriza a Prefeitura a atualizar em 7,64% o piso salarial dos profissionais ativos e inativos da rede municipal de Educação.

Além dos professores, o líder do governo municipal na Câmara, Zé Moreira (PSD), esclarece que o reajuste é retroativo a janeiro e também é válido para os cargos de técnico em desenvolvimento infantil, apoio e técnico administrativo educacional.

“Apesar de a lei federal 11.738, de 2008, prever a atualização anual do piso nacional apenas para os professores, o prefeito Noboru Tomiyoshi entende que há condições financeiras para a atualização ser estendida aos demais profissionais da educação”, informa o vereador.

Mesmo passando pela atual crise econômica, com queda de cerca de R$ 1,5 milhão na arrecadação municipal em janeiro, a Prefeitura está concedendo a atualização aos demais cargos como forma de valorizar todos os profissionais da educação.

“O objetivo é privilegiar todos os envolvidos no processo de aprendizado, já que a educação, sob nossa visão, é a mola mestra propulsora que deve conduzir o país ao pleno desenvolvimento econômico e social”, ressalta o prefeito Noboru.

Perdas salariais

Os ocupantes de os cargos de técnico em desenvolvimento infantil, apoio e técnico administrativo educacional também têm direito à reposição parcelada das perdas salariais acumuladas nos últimos anos aos.

O percentual é de 17,54 e será dividido em quatro parcelas, sendo 4% nos anos 2017, 2018 e 2019 e 4,5% em 2020.

“Acredito que vem de encontro aos anseios dos citados profissionais, cujos impactos, nas finanças públicas deverão ser absorvidos com o incremento da receita líquida corrente”, avalia o prefeito de Colíder.



Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara de Colíder

ÚLTIMAS NOTÍCIAS