Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Colíder é reativado e busca reposição salarial



HojeNews - Fundado em 1991 e sem funcionar há oito anos, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Colíder (Sinspumcol) foi reativado em julho de 2016 e já trabalha em defesa dos direitos da categoria. A diretoria foi eleita e empossada no dia 8 de fevereiro deste ano e tem como presidente José Maria Cardoso Filho (foto).

José Maria explica que a entidade está realizando uma ampla campanha de filiação. Dos mais de 900 servidores municipais, 140 já estão sindicalizados. Por enquanto, não é cobrada a mensalidade. “Antes de iniciar a cobrança, a diretoria quer mostrar para que veio”, explica.

A atualização do piso salarial da categoria está nos planos do Sinspumcol. As perdas foram grandes nestes últimos anos. Principalmente, na gestão passada. “Sobre o RGA [Revisão Geral Anual] do ano passado, os servidores não conseguiram conquistar o percentual de 11% em 2017. O prefeito anterior concedeu apenas 4,6%”, conta José Maria.

“A nova diretoria quer rever os direitos e as garantias dos servidores. Por exemplo, tem servidor que tem a ressarcimento da URV [Unidade Real de Valor]. Alguns prefeitos pagaram. Em Colíder não foi pago”, disse o sindicalista, informando que já conversou com o prefeito Noboru, que ficou de analisar a questão.

Grupos formados por 20 e 30 servidores já estão se mobilizando e ajuizando ações na Justiça de Colíder para garantir o ressarcimento das perdas da URV, que foi a unidade de conversão da transição da moeda do cruzeiro para o real, em 1994.

O sindicato também formou uma comissão – que tem como integrantes os vereadores Denny Serafini, Edina Martins e Ruam Batista e representantes dos servidores de carreira – para fazer o levantamento das perdas registradas pela categoria nos últimos oito anos.

“Esta comissão está aguardando a resposta de um requerimento encaminhado ao Departamento de Recursos Humanos da prefeitura e que pede todas as informações a respeito da folha de pagamento e reenquadramento salarial dos servidores”, resume José Maria.

O presidente sindicato informou que não se trata de pressão. “Entendemos que é apenas uma maneira para ajudar a administração municipal, uma vez que o gestor anterior deixou a desejar com relação aos pleitos e às demandas dos servidores municipais”.

Ações e metas

Outras metas da nova diretoria do Sinspumcol é a construção da sede própria, parceria comércio local para beneficiar os sindicalizados com descontos e a oferta de um plano de saúde para servidores e suas famílias.

O sindicato busca ainda a antecipação da data base do piso salarial da categoria, cuja atualização acontece em maio. “Queremos que volte para fevereiro, que é para os prefeitos não terem a desculpa do período eleitoral para não conceder reajustes”, esclarece.

José Maria também está visitando os servidores em todos órgãos municipais na cidade e no interior do município para dialogar, apresentar as propostas da diretoria, esclarecer dúvidas e ouvir sugestões.

Confira os membros da diretoria:


ÚLTIMAS NOTÍCIAS