Vereadora Dóris Sguizardi atende pequeno agricultor de Colíder e mobiliza Prefeitura e Sebrae para formalizar o negócio rural



Da Assessoria - Atendendo uma solicitação da vereadora Dóris Sguizardi (DEM), representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ronaldo Vinha, estiveram na tarde desta terça-feira (7/12) na Fazenda Sapucaia, localizada a 18 quilômetros da cidade de Colíder, no sentido à BR-163.

A propriedade pertence ao agricultor Ezequiel Loretti da Silva (57). Ele e a esposa Alessandra produzem na área de 50 alqueires cerca de sete mil pés de açaí, dois mil de cupuaçu e 100 mil abacaxis. Recentemente, plantaram cerca de 100 pés de maracujá para testar o desenvolvimento da fruta na região. Parte da fazenda foi arrendada a um vizinho para o plantio de arroz.


Toda a produção é transformada em polpa em uma bela estrutura construída ao lado da sede da propriedade. A maior parte é comercializada para empresas de Sinop. No entanto, para crescer e atender as exigências do mercado, o negócio de Ezequiel precisa ser regularizado. Para tanto, ele pediu a ajuda da vereadora Dóris, que mobilizou o governo municipal e o Sebrae para uma visita à propriedade.

Incentivo e acompanhamento

Lidiane Ângela da Silva, que é a gerente do Sebrae em Colíder, e Douglas Ivan, gestor de Projetos do Agronegócio da instituição, conversaram com Ezequiel e sua família, conheceram toda a estrutura e orientaram o produtor sobre os caminhos para regularizar o negócio e atender exigências fiscais, sanitárias e ambientais. Também repassaram dicas sobre personalização das embalagens e comercialização. O Sebrae continuará oferecendo auxílio a Ezequiel durante todo o processo de regularização da sua pequena indústria.


“Nós fomos procurados pelo seu Ezequiel, que é um produtor informal, e através da Câmara Municipal nós buscamos o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Anteriormente, viemos fazer uma visita, fotografamos e fizemos um relatório. E, hoje, estamos retornando com o Sebrae para acompanhar toda a produção da pequena empresa do seo Ezequiel. Ele vai ser formalizado, sem perder o vínculo rural. É uma empresa familiar que já vai começar a gerar emprego e renda”, comemora Dóris Sguizardi.

A vereadora destaca a importância de a Câmara Municipal viabilizar, em conjunto com a Prefeitura, essas ações para resgatar a agricultura familiar. Segundo ela, Colíder tem muitas propriedades de pequenos produtores e que precisam desse incentivo. “E a administração do prefeito Noboru e a Câmara, através do presidente Rica Matos e os vereadores, estão incentivando e nós vamos começar a colher esses frutos em breve. Prova disso é essa visita que estamos fazendo aqui, com resultado muito positivo”, pontua Dóris.


Acesso às orientações

A falta de acesso à informação técnica sobre plantio e comercialização, com orientações sobre o mercado consumidor, é uma das principais dificuldades encontradas pelo agricultor familiar de Colíder. “A informação estava ausente para o produtor nestes últimos anos. O Sebrae existe, está aí para ajudar e é parceiro da administração. O Sebrae começou a nos acompanhar nessas visitas. Esperamos que todos os produtores de Colíder busquem essas capacitações para que possam empreender em suas propriedades. E a Câmara e o Sebrae estão disponíveis para ajudar o agricultor a organizar o seu negócio”, diz Dóris Sguizardi.


Além de buscar a condição de empresa para a sua propriedade, Ezequiel está inscrevendo o filho Diego e o genro Fernando no curso ‘Negócio Certo Rural’, um programa gratuito de capacitação em planejamento e administração de pequenos negócios rurais idealizado pelo Sebrae. As inscrições permanecem abertas em Colíder. As vagas são limitadas. Os interessados devem procurar a sede da entidade na avenida Tancredo Neves 27, ao lado da Praça Central. O telefone é o (66) 3541-4639. As aulas começam no dia 20 de fevereiro. Cada propriedade terá direito à seis horas de consultoria após a conclusão do curso.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS