Colíder: Diretoria da Guarda Mirim apresenta contas a vereadores e cobra repasse de 15 mil

A diretoria da Guarda Mirim realizou na manhã desta segunda-feira (6/03), no auditório da Câmara de Colíder, a prestação de contas de 2016 da instituição. O presidente José Assis e a tesoureira Margarida Gaona apresentaram os números que apontaram uma despesa geral de R$ 322,8 mil, incluindo os R$ 70 mil gastos com uniforme.

José Assis também comentou sobre o valor do repasse mensal de R$ 12,5 mil à Guarda Mirim sugerido pelo prefeito Noboru Tomiyoshi. Ele cobrou o apoio dos vereadores pelo aumento do valor desse convênio para R$ 15 mil, totalizando R$ 180 mil no ano.

Atualmente, segundo Margarida, a instituição atende 200 adolescentes. Além do repasse da Prefeitura, as despesas são complementadas com as mensalidades pagas pelos pais e com recursos arrecadados através de campanhas, eventos gastronômicos, doações e rifas.

“Temos que sensibilizar o prefeito. Jamais nós podemos deixar que a Guarda Mirim pare. Nós temos a necessidade de ajudar essa instituição e, inclusive, evitar o corte de funcionários, cujos salários são baixos”, comenta o vereador Ricardo Caldeira Rezende, o Lika (PSDB).

O presidente da Câmara, Rica Matos (PSD), sugere o consenso. “Defendo que o repasse à Guarda Mirim fique nos R$ 15 mil mensais. E quem sabe, num futuro próximo, pode-se chegar aos R$ 18 mil pleiteado pela instituição”, pondera.

Na tarde desta segunda-feira, uma reunião entre prefeito, vereadores e representantes da Guarda Mirim deverá definir o valor do repasse.

Também participaram do evento de prestação de contas os vereadores Luciano Milani (PMDB), Jaime Lima (DEM), Ruam Batista (PTB), Edina Martins (PT), Pernambuco Filho (PMDB) e Dóris Sguizardi (DEM).

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara de Colíder

ÚLTIMAS NOTÍCIAS