Irmãs de 11 e 13 anos se afogam em lagoa e morrem em fazenda de Mato Grosso

Duas irmãs de 11 e 13 anos morreram após se afogarem em uma lagoa na zona rural do município de Paranatinga, a 411 km de Cuiabá, na terça-feira (21). De acordo com a Polícia Civil, as crianças estavam com a madrasta e o pai delas na propriedade rural. Elas estavam em uma lagoa rasa e, por meio de um escoadouro, entraram outra mais funda. O pai delas foi quem retirou os corpos das águas.

Segundo a polícia, a propriedade rural fica a aproximadamente 100 km do centro de Paranatinga. A madrasta das meninas as acompanhava e notou o momento em que se afogavam. No entanto, ela estava com um bebê no colo e não sabia nadar.

Ao perceber que as meninas se afogavam, a mulher gritou pelo pai das crianças que tentou salvá-las, mas não conseguiu. De acordo com a Polícia Civil, foi ele quem retirou os corpos das águas e acionou a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Os corpos das irmãs foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e devem passar por necropsia.

Casos de afogamento

Recentemente, em outros dois municípios, três crianças desapareceram ao cair em rios. Em Vila Bela da Santíssima Trindade, dois meninos sumiram ao cair de um barranco durante uma pescaria no Rio Guaporé. Uma cadela especializada em buscas chegou a participar das buscas, mas as crianças não foram encontradas.

Já em Barra do Garças, a menina Cristiane Landin, de 10 anos, desapareceu ao brincar em um banco de areia no Rio Garças, em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Ela estava acompanhada dos tios quando foi levada pelas águas. A menina estava sem boia e sem colete salva-vidas. As buscas nos dois casos já foram encerradas.

Fonte: G1MT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS