Ministério realiza levantamento topográfico para regularização fundiária em Colíder; Vereador Marquinhos pede agilidade

Uma empresa contratada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) realizou em Colíder o levantamento topográfico nas comunidades Nova Galileia, Sol Nascente, Novo México, Marco de Cimento, São Lázaro e Trevo Ouro Verde.

O vice-presidente da Câmara de Colíder, Marcos Aragão (Marquinhos – PSD) acompanhou a equipe da Norte Topografia. Durante a sessão legislativa desta segunda-feira (13/03), o vereador informou que o georreferenciamento permitirá a regularização fundiária dos lotes da sede das comunidades.

“Eles levantaram os perímetros das glebas das vilas, vão inserir as medidas no banco de dados do MDA, que então doará esses títulos à prefeitura. Em seguida, a prefeitura fará o desmembramento das áreas e entregará a escritura ao proprietário de cada lote”, explica.

Marquinhos, que cobra há quase três anos junto ao MDA e ao Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra) a regularização fundiária em Colíder, acredita que a entrega dos documentos nas comunidades deverá acontecer ainda este ano.


“E só agora que veio essa equipe fazer a medição dessas áreas. Mas essa é uma luta minha iniciada em conjunto com o ex-secretário adjunto de Regularização Fundiária do município, Talles Sales”, comenta o parlamentar.

COBRANÇA

No entanto, o vereador destaca que ainda há muitas áreas para serem regularizadas em Colíder, um problema antigo, que se arrasta há mais de 30 anos. “Esse trabalho vai resolver a documentação dos lotes das sedes dos distritos. Agora, vamos continuar lutando para conquistar a regularização das áreas rurais”.

O vereador disse que já solicitou ao deputado estadual Valdir Barranco (PT) a realização de uma audiência pública da Assembleia Legislativa sobre regularização fundiária em Colíder. O evento deverá ser confirmado para o segundo semestre de 2017.

Também há problemas envolvendo georreferenciamentos já realizados há dois anos no município e que não tiveram os dados inseridos no sistema do MDA. Em outro caso, um levantamento topográfico mediu equivocadamente áreas já regularizadas, o que atrapalhou a emissão de cerca de 500 títulos.

Nos próximos dias, o vice-presidente da Câmara se reunirá em Cuiabá com representantes do Incra e do MDA para cobrar agilidade no processo de regularização fundiária em Colíder.

Fonte: Assessoria de Imprensas da Câmara de Colíder
Fotos: Lázaro Nunes, da Assessoria da Prefeitura

ÚLTIMAS NOTÍCIAS