Presidente da Câmara de Colíder parabeniza as mulheres pelo Dia da Mulher e lamenta a violência e a discriminação

O dia é todo delas. O Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quarta-feira (8/03), defende a garantia de respeito e de direitos integrais a todas. Algumas leis encorajam as mulheres a lutar, a se proteger e a denunciar. O grande avanço trazido pela Lei Maria da Penha foi a criminalização da violência contra a mulher e o endurecimento das penas.

Mas o presidente da Câmara de Colíder, Rica Matos (PSD), lembra que os números mostram que a mulher ainda é vítima. O Brasil é o 5º país com mais mortes de mulheres no Mundo. A cada 12 minutos uma mulher é estuprada. Uma em cada três brasileiras com 16 anos ou mais foi espancada, xingada, ameaçada, agarrada, perseguida, esfaqueada, empurrada ou chutada nos últimos 12 meses, conforme pesquisa do Datafolha.

“Portanto, o Dia da Mulher deve ser comemorado, mas ainda há muito o que evoluir. Apesar de a lei ser um mecanismo importante em defesa da mulher, ela também enfrenta problemas de fiscalização de seu cumprimento”, comenta o vereador.

HOMENAGEM

Para Rica Matos, o 8 de março é uma oportunidade de lembrar das conquistas, mas que a mulher ainda tem à sua frente muitos obstáculos a serem vencidos. Na noite desta quarta-feira (8), a partir das 19 horas, o Legislativo realiza uma sessão solene como forma de reconhecer a importância da mulher.

“Não poderíamos deixar de realizar esta homenagem às mulheres da nossa cidade. É uma forma de enaltecimento por tudo que representam: a garra, a força e a coragem que possuem. Nesta atual legislatura temos duas vereadoras, a Dóris Sguizardi (DEM) e a Edina Martins (PT). E isso nos orgulha muito, porque as mulheres estão representadas no nosso parlamento. São duas vozes ativas para lutar por projetos que possam trazer ainda mais dignidade para a vida das mulheres colidenses”, enfatizou Rica Matos.

O presidente também parabeniza todas as colaboradoras da Câmara de Colíder. “Além das vereadoras Dóris e Edina, hoje, o dia especial para todas as mulheres que trabalham aqui no Parlamento e que nos ajudam diariamente. Parabéns a todas! Parabéns Dóris, Edina, Beti, Simone, Dienifher, Eliana, Sonia Mendes, Sonia Maria, Marilda, Edineuza, Maria de Fátima, dona Glória, Cristina, Katia e Emanoela. Vocês são fundamentais para o sucesso desse Legislativo. Parabéns a todas as mulheres de Colíder”, enaltece Rica Matos.

A LEGISLAÇÃO

A lei nº 11.340/2006 estabelece que violência doméstica (física, psicológica, sexual, patrimonial ou moral) é crime e prevê que a Justiça conceda medidas para garantir a proteção das vítimas, em até 48 horas após a notificação –o que não acontece em muitos casos.

Algumas dessas medidas de proteção são: afastamento do lar; limite de aproximação e proibição de contato com a vítima, familiares e testemunhas; proibição de presença em determinados lugares e restrição de visitas aos dependentes menores.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara de Colíder

ÚLTIMAS NOTÍCIAS