Vereadora Edina diz que Dia da Mulher é a celebração de conquistas sociais e políticas

O Dia da Mulher, comemorado nesta quarta-feira, 8 de março, é a celebração das conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos. A afirmação é da vereadora Edina Martins (PT), de Colíder. A data foi adotada em 1977 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e, consequentemente, por diversos países.

Edina destaca o espaço conquistado pelas mulheres ao longo dos anos e a quebra de tabus na sociedade: “As mulheres que sofrem discriminação de gênero mostram suas capacidades nos mais distintos campos profissionais para desvendar o mistério da igualdade de gêneros, quebrar os tabus que circundam a vida de todas nós mulheres”.

A vereadora entende que a participação feminina nos espaços de poder é necessária para o aperfeiçoamento e a consolidação da democracia. “Apesar dos avanços já constatados, muito ainda há o que ser feito para mudar o quadro atual da pouca presença de mulheres na esfera político-partidária no Brasil e superar a desigualdade de gênero na política”, comenta.

Mas a parlamentar do PT afirma que a mulher também conquistou muitos avanços. “As mulheres tiveram coragem para conquistar os seus direitos ao longo dos anos. Antes, não votavam. Mulher foi criada para cuidar de casa, dos filhos e não trabalhar fora. E hoje a mulher evoluiu e conquistou seus espaços no mercado de trabalho. A mulher vota, dirige, administra empresa, tivemos uma mulher ocupando a presidência do Brasil, temos aí prefeitas e vereadoras. Conquistamos espaços em várias funções, até nas áreas militar e policial”, lembra.

Edina diz que o Dia da Mulher é um momento para buscar a reflexão sobre os valores femininos. “Cada mulher deve adotar atitude de mulher. A gente comemora a data com uma festividade, mas é importante lembrar que ela surgiu a partir de uma triste história. Hoje nós temos aí mulheres guerreiras, de luta, envolvidas em associações, em sindicatos, outras entidades, para que cada vez mais avancem em seus direitos. Eu, como mulher, me sinto louvada. Agradeço a Deus por essa bênção”, pontua a parlamentar.

Para comemorar a data, os vereadores de Colíder e a Prefeitura, através da Secretaria de Ação Social, realizam uma programação conjunta durante todo o dia, encerrando com uma sessão solene na Câmara. “Estamos o dia todo com atividades. Iniciamos às 6h com um café da manhã na Ação Social. Tivemos atividades na cadeia feminina, nas unidades escolares, se estendendo ao Cras, ao Hospital Regional, encerrando às 19 horas na Câmara”, informa Edina.

O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

A luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de 15 horas diárias e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos que eram debatidos pelas manifestantes da época.

De acordo com registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908 (Dia Nacional da Mulher), onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país.

No entanto, o 8 de março teve origem com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial (1917). A manifestação que contou com mais de 90 mil russas ficou conhecida como "Pão e Paz", sendo este o marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher no 8 de março, porém somente em 1921 que esta data foi oficializada.

Após a Guerra e a Segunda Revolução Industrial, as indústrias incorporaram as mulheres para mão-de-obra, e devido às condições insalubres de trabalho, os protestos eram frequentes.

Por muito tempo, a data foi esquecida e acabou sendo recuperada somente com o movimento feminista nos anos 60. A Organização das Nações Unidas, por exemplo, somente reconheceu o Dia Internacional da Mulher em 1977. Atualmente, além do caráter festivo e comemorativo, o Dia Internacional da Mulher ainda continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara de Colíder



ÚLTIMAS NOTÍCIAS