Projeto de segurança sugere instalação de 15 câmeras de monitoramento em Colíder; vereadores apoiam sistema

O levantamento realizado em Colíder pela equipe da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) definiu os pontos estratégicos para a instalação de 15 câmeras de monitoramento de alta definição na cidade. Os locais visitados foram previamente sugeridos pelos comandos das polícias Militar e Civil do município.

O projeto do sistema de vigilância eletrônica foi detalhado pelo gerente de Polícia Comunitária de Mato Grosso, tenente coronel Sizieboro Elvis de Oliveira Barbosa, na noite desta quarta-feira (12/04), durante encontro no Centro de Eventos de Colíder e que teve a participação do presidente da Câmara, Rica Matos (PSD), dos vereadores Marquinhos (PSD), Zé Moreira (PSD), Dóris Sguizardi (DEM), Luciano Milani (PMDB), Edina Martins (PT) e Ruam Batista (PTB), autoridades municipais e representantes das forças de segurança locais.


Segundo o oficial, o videomonitoramento é um mecanismo importante para auxiliar a polícia nas ações de prevenção e repressão da criminalidade. “Essa ferramenta tecnológica aumenta a capacidade do trabalho das polícias Civil e Militar, que serão informadas sobre ações criminosas ou de violência no trânsito no momento em que elas acontecem a partir dessas imagens, reduzindo os índices”, afirma o tenente coronel Elvis.

COBRANÇA


O presidente da Câmara, Rica Matos, lembra que a vinda da equipe da Secretaria Estadual de Segurança já é resultado da pressão que os vereadores e as autoridades vem fazendo sobre o Governo do Estado desde fevereiro, quando a Legislativo realizou a audiência pública proposta pelo vereador Marquinhos (PSD) cobrando a reativação do Conselho Municipal de Segurança Pública (Conseg) e adoção de ações efetivas para conter o avanço da violência e do crime em Colíder.


“Nosso município, infelizmente, está passando por um momento de falta de segurança. E os vereadores estão atentos a essa questão. Fomos até Cuiabá e cobramos do vice-governador Carlos Fávaro e do secretário de Segurança Roger Jarbas ações urgentes e concretas em nossa cidade. E já estamos sendo atendidos. Agora cabe a nós buscarmos os recursos necessários através de parcerias com os nossos empresários, com o Ministério Público e, até mesmo, de emendas parlamentares dos nossos deputados. Nós temos condições, sim, de colocar esse projeto em prática”, pontua Rica.

EXPERIÊNCIA DE SUCESSO

Segundo o tenente coronel Elvis, a experiência funciona com sucesso em Cuiabá e alguns municípios de Mato Grosso. “Em Colíder pontuamos alguns locais estratégicos de forma de permitir a vigilância na área comercial, acessos aos bairros e nas principais vias de saída da cidade que os criminosos utilizam como rotas de fuga. Também vai inibir a ação dos infratores’, explica.


A previsão de investimento para a aquisição de 12 câmeras de monitoramento e de três equipamentos de alta definição, com capacidade de realizar análises de inteligência imediatas, é de cerca de R$ 1,050 milhão, incluindo central de vigilância, computadores, estruturas de suporte, assistência técnica, manutenção e armazenamento de imagens. Também foi sugerida a opção de locação de todo o sistema, com valor anual estimado em torno de R$ 1 milhão.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara de Colíder

ÚLTIMAS NOTÍCIAS