Em quatro meses, Mato Grosso registra mais de 320 casos de estupro de crianças

Mato Grosso teve 322 ocorrências de estupro de crianças registradas de janeiro a abril deste ano, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) neste final de semana. De acordo com a pasta, nesse mesmo período foram 74 estupro de menores (15 a 17 anos) comunicados no estado.

Conforme a Sesp-MT, a média é de 99 abusos contra crianças e adolescentes em Mato Grosso por mês, sendo 21 dos casos registrados apenas em Cuiabá. A maioria dos casos de abuso a menores é identificada por meio de denúncias anônimas, segundo o governo.

Em Cuiabá, crianças e adolescentes que passam por situações de abuso são encaminhadas às unidades do Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) para acompanhamento psicossocial.

De acordo com Suiane Almeida, psicóloga da unidade na região central da capital, a maioria das vítimas são crianças entre 6 e 13 anos e do sexo feminino. Ela afirma que, muitas vezes, as vítimas não denunciam o abusador por medo.

“‘Ninguém vai acreditar em você’, ‘se você contar para alguém eu vou te bater’. Esses tipos de ameaças colocam a vítima indefesa e a desencoraja a procurar auxílio ou denunciar”, afirmou.

Para o delegado Cláudio Santana, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, na maior parte dos casos, o abusador é alguém da família ou próximo, o que compromete toda a estrutura familiar.

"Por isso, é importante dar abertura para falar sobre o assunto em casa. Uma criança segura, que sabe e sente o apoio familiar fica menos vulnerável a um abusador”, disse.

Disque 100

O "Disque-100" é um canal de denúncias nacional que recebe, monitora e dá encaminhamento a denúncias de violação dos direitos humanos. É um serviço de proteção de crianças e adolescentes com foco em violência sexual, vinculado ao Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, da Presidência da República.

Por este canal, Mato Grosso registrou 3.036 casos de violência sexual infantil nos últimos seis anos, entre ocorrências de abuso sexual, estupro, exploração sexual, exploração sexual no turismo, pornografia infantil, mensagens de texto sexualmente explícitas ou fotos pelo celular.

O serviço funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados. A ligação é gratuita e atende ligações de todo o território nacional. Após receber as denúncias, o departamento encaminha os casos para as autoridades.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - CONFIRA AQUI