Estabelecimentos comerciais deverão se adequar às normas sanitárias para venda de carne

HojeNews - Em 90 dias, todos os estabelecimentos do ramo frigorífico de Canarana deverão se adequar às normas exigidas pela vigilância sanitária para continuarem de portas abertas ao consumidor. 

O acordo firmado entre o Ministério Público Estadual e 27 empresários que atuam no segmento de revenda da carne ocorreu após investigação instaurada pela Promotoria de Justiça de Canarana.

De acordo com o promotor de Justiça, Marcelo Domingos Mansour, com a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), o procedimento investigatório instaurado contra os estabelecimentos é suspenso. 

A denúncia das irregularidades na comercialização de carne bovina e suína em açougues e supermercados foi feita por um morador da cidade e comprovada em laudo técnico da Vigilância Sanitária elaborado após requerimento do órgão ministerial.

Caso as obrigações estabelecidas no TAC não sejam cumpridas dentro do prazo, os empresários estarão sujeitos ao pagamento de multa diária de R$ 200. A informação é da assessoria do MP.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - CONFIRA AQUI