Morte de peixes no rio Teles Pires prejudica atividade pesqueira em Colíder; Vereador Alencar Pereira cobra rigor na fiscalização

O alto índice de peixes mortos no rio Teles Pires fez com que o vereador Alencar Pereira (DEM) encaminhasse à Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e ao Ministério Público de Colíder um requerimento cobrando uma operação de fiscalização no Rio Teles Pires, no trecho atingido pela barragem da usina hidrelétrica do município.

“O objetivo é levantar a responsabilidade pelo grande índice de mortalidade de peixes na região, o que compromete o meio ambiente e prejudica a atividade pesqueira econômica e esportiva”, justifica Alencar.

Para o vereador, essa situação deve-se à omissão das autoridades ligadas ao meio ambiente, que não fiscalizam e deixam o rio Teles Pires à mercê descaso. “Em pleno século 21, com toda a tecnologia disponível, acontecer o que está acontecendo é uma irresponsabilidade, uma incompetência de todos os setores do Estado. É um absurdo”, desabafa.

Alencar também chama o Ministério Público para a responsabilidade. “Vemos toda a sociedade de braços cruzados. Não podemos aceitar uma coisa dessas. É uma injustiça você ver aqueles peixes que poderiam alimentar os nossos companheiros rodando mortos rio abaixo, como se fosse nada, parecendo algo comum”.

Segundo Alencar Pereira, além de prejudicar a fonte de renda dos pescadores, a morte de peixes também inibe o turismo e as atividades de lazer no rio Teles Pires. “As pessoas estão perdendo a vontade de ir até esse rio nosso, que é tão bonito. O que você vê lá é um cemitério a céu aberto de peixes”, lamenta.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS - CONFIRA AQUI