Adolescente de 16 anos que comprou gasolina para ajudar garota de programa a matar amante em MT é detido

Um adolescente de 16 anos, suspeito de envolvimento na morte do vendedor de carros Fábio Manoel da Silva, de 54 anos, no município de Cáceres, a 220 km de Cuiabá, no dia 17 de junho, foi apreendido. De acordo com a Polícia Civil, ele comprou gasolina para ajudar a garota de programa Amanda Silva Torres, de 22 anos, a matar a vítima, com quem tinha um filho.

De acordo com o delegado Wilson Santos, da Polícia Civil, o adolescente sabia que o combustível que ele comprou seria usado para queimar o corpo de Fábio.

"Ele [adolescente] queria participar do crime com o objetivo de provar para a Amanda que ele era homem e era capaz de cometer o assassinato", afirmou o delegado.

O assassinato teria sido motivado porque a vítima pretendia ficar com a guarda de um filho que ele tinha com a garota de programa. O corpo de Fábio foi encontrado em uma estrada vicinal daquele município.

Conforme o delegado, o vendedor tinha reconhecido a paternidade da criança depois de um exame de DNA e planejava ficar com o filho. Contrária à intenção dele, ela planejou a morte da vítima.

O crime foi cometido com a ajuda de um amigo dela. Kelvin Emanuel Socorro, de 24 anos, e Amanda foram presos no dia 20 de junho.

O crime

Amanda e Fábio se encontraram em uma casa, que pertence a um amigo do vendedor, e, segundo a polícia, ingeriram bebida alcoólica e tiveram relações sexuais.

Quando ele se deitou no quarto, Amanda entrou em contato com Kelvin e ele foi até a residência com uma enxada. "Ele [Fábio] tinha cochilado e eles [Amanda e Kelvin] ficaram discutindo sobre a maneira de concretizar o crime e, quando Fábio acordou, ele deu um golpe na cabeça dele com a enxada, mas como ele ainda não tinha morrido Amanda pegou uma faca", disse o delegado.

Eles colocaram o corpo de Fábio no banco traseiro da caminhonete dele e levaram até essa região rural do município. No trajeto, ela ligou para o adolescente para que levasse o combustível para colocar fogo no corpo.

O delegado afirmou que a jovem, que, apesar de morar junto com uma pessoa, faz programas, também mantinha relação amorosa com Kelvin e com esse adolescente. "Eles gostavam dela. Ela era envolvida com vários homens", pontuou.

Fonte: G1 MT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS