Alunos amarram criança deficiente em banheiro de escola e ameaçam colocar cabeça na privada em MT


Um garoto de 11 anos que sofre de deficiência auditiva foi amarrado por quatro alunos mais velhos no banheiro da Escola Estadual Salim Felício, no bairro Parque Cuiabá, na Capital. A situação foi registrada na manhã desta segunda-feira (26), depois que outras crianças correram até a coordenação para relatar o que estava acontecendo. Durante a ação, os envolvidos, com idades de 13 e 14 anos, ainda teriam ameaçado colocar a cabeça do estudante na privada.

De acordo com a escola, o menino foi rapidamente solto pelo diretor, que imediatamente entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), para a tomada de providências cabíveis. A coordenadora da unidade, Euzilene Chagas, reforça que, dferente do que vem sendo veiculado, o menino não chegou a ser agredido.

“Ele chegou até nós um pouco assustado, mas não estava nervoso. Ele sequer entendeu a situação como uma grande agressão, mas nós consideramos que sim e estamos tomando as providências. Já publicado em alguns lugares que o garoto foi espancado, mas isso não aconteceu. Nós estivemos juntos e não há nenhuma marca de agressão. Ele mesmo não confirma isso”, diz.

Diante da situação, a Polícia Militar (PM) e o Conselho Tutelar foram acionados e estiveram no local. Os envolvidos foram encaminhados à Central de Flagrantes para o registro de um boletim de ocorrência e o caso deverá ser investigado agora pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Proteção a Criança e Adolescente (Dedica).

A Seduc informou que todas as providências necessárias já foram tomadas e destacou que palestras e projetos voltados a coerção e conscientização contra o bullying são realizados periodicamente, na tentativa de orientar os jovens. A proposta, segundo a Pasta, é intensificar gradualmente estas ações para que ocorrências desse tipo não sejam mais registradas.

Fonte: Olhar Direto




ÚLTIMAS NOTÍCIAS