Colegas arrecadam R$ 7 mil para velório de policial militar que foi morto em troca de tiros com sargento em Mato Grosso

Amigos e colegas do soldado Kenedy Campos da Costa, de 25 anos, que morreu baleado após tentar abordar um sargento da Polícia Militar, na noite de sábado (17), em Cuiabá, conseguiram arrecadar mais de R$ 7 mil para translado e velório do corpo do militar. Kenedy checava uma situação de roubo e tentou abordar o sargento, que pensou se tratar de um assalto e atirou no soldado.

O caso é investigado em um inquérito pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e também pela Corregedoria Geral da PM, que abriu um Inquérito Policial Militar (IPM). Segundo Laudicério Aguiar Machado, cabo da PM e professor de Kenedy durante o curso de formação de policiais militares, os amigos e colegas se solidarizaram com a família do rapaz e decidiram fazer uma cota para ajudar nas despesas do velório.

A família, que é de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, veio para a capital no domingo (18) para acompanhar o procedimento de translado.

“Fizemos uma cotação para o funeral, a conta passaria de R$ 5 mil, entre translado e velório, além de pagar a funerária em Primavera do Leste. Fizemos uma campanha pela manhã [de domingo] e arrecadamos mais de R$ 7 mil. Ainda sobraram R$ 1,6 mil do que foi arrecadado”, afirmou o cabo ao G1.

Inicialmente o velório seria feito em Primavera, no entanto, a comoção e presença de amigos levou a família a fazer um velório curto de duras horas na noite de domingo, ainda na sede do Comando-Geral da PM. Os policiais pretendem fazer uma doação com o dinheiro que sobrou da arrecadação do soldado.

O corpo de Kenedy foi transladado para Primavera do Leste, onde é velado desde a noite de domingo em uma capela. A previsão, segundo os amigos, é que o enterro ocorra no período da tarde desta segunda-feira (19).

Kenedy deixou uma filha de 5 anos. Ele entrou para a Polícia Militar de Mato Grosso em 2015 e tinha concluído o curso de formação em setembro de 2016.

O caso

O carro, que o policial acreditava ser dos ladrões, era conduzido por um sargento da PM, identificado como Jorge Roberto e Silva, de 42 anos. Nessa abordagem houve tiroteio entre os policiais e também com os outros militares que foram chamados pelo soldado. 

Kenedy morreu durante o socorro e Jorge foi levado para atendimento médico. O G1 não conseguiu informações sobre o estado de saúde do sargento.

Fonte: G1MT



ÚLTIMAS NOTÍCIAS