Haitiano é detido em Sinop suspeito de estuprar e engravidar a prima haitiana

Um haitiano, de 37 anos, foi detido nesta quinta-feira (1º) suspeito de ter estuprado a prima, de 25 anos, em Sinop, a 503 km de Cuiabá. A mulher procurou a Polícia Militar e disse que sofre violência sexual há um mês. A haitiana disse que veio para o Brasil há dois meses e engravidou depois de ser estuprada pelo primo.

Os policiais foram abordados pela haitiana, que não fala português, mas conseguiu se comunicar usando o tradutor do celular dela. Ela disse aos policiais que mora com o primo e estava sofrendo abuso sexual há um mês, sendo ameaçada de morte pelo primo.

Ainda, ela afirmou à PM que foi mantida em cárcere privado e que o primo tomou os documentos dela, cobrando R$ 1,5 mil para devolvê-los. O haitiano, que trabalha em um frigorífico, foi detido e levado para a delegacia da Polícia Civil.

O delegado que atendeu o caso, Marcelo Carvalho, disse que a haitiana foi encaminhada para fazer exames, tanto pelo estupro quanto a suposta gravidez. O último estupro teria ocorrido há duas semanas. “A mulher acusou o indivíduo de ter duas relações sexuais forçadas com ela, por isso, resolveu denunciá-lo”, pontuou o delegado.

O haitiano foi ouvido e liberado por não estar em situação de flagrante. Um inquérito policial foi aberto para apurar o suposto estupro. “Ao ouvi-lo, ele negou [o crime] e disse que foi consensual. Disse que a estava ajudando financeiramente. Vamos abrir o inquérito e ouvir testemunhas”, comentou Carvalho.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS