Título de Miss Mato Grosso 2017 é disputado por 14 candidatas; Nova Santa Helena tem representante; Confira

Catorze candidatas disputam o título de Miss Mato Grosso 2017 nesta quinta-feira (22), em Cuiabá. A 58ª edição do concurso de beleza será realizada no Buffet Alphaville, às 20h30. A vencedora deve representar o estado na etapa nacional, que deve acontecer no dia 19 de agosto, em São Paulo.

Todas as candidatas cursam o ensino superior ou fazem cursos preparatórios para o vestibular. Com beleza, glamour e elegância, elas representam os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Primavera do Leste, Nossa Senhora do Livramento, Lucas do Rio Verde, Nova Santa Helena, Chapada dos Guimarães, Sinop, Poxoréu, Pontes e Lacerda, Distrito de Vila Operária e Rondonópolis.

Warner Willon, que organiza o evento há 28 anos, afirma que o perfil das vencedoras está mudando ao longo dos anos e que, além da beleza, a Miss precisa mostrar intelectualidade e estar comprometida com alguma causa social.

Elas estão em confinamento desde domigo (18) e passam por avaliações do júri técnico e ensaios até esta quinta-feira, data do concurso.


A estudante de engenharia elétrica, Thais Conceição de Almeida, de 19 anos, vai representar o município de Sinop, a 503 km de Cuiabá. Ela avalia que boa parte das garotas sonham desde pequenas ser princesas e ganhar uma coroa. "Ser miss me ensinou muitas coisas boas na vida e eu sou apaixonada pelas passarelas", disse.


Para a advogada Bárbara Lopes, de 23 anos, que irá representar o município de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, uma miss deve estar comprometida com causas sociais. "Sempre temos que ajudar, não precisa ser um grande movimento", contou.

Junto com a Miss Cuiabá, Miss Várzea Grande e Miss Cáceres, ela promove uma campanha e estão vendendo rifas em prol da reforma da Casa da Mãe Joana, instituição beneficente que cuida de portadores de HIV.


A estudante de direito Magda Boregas, de 22 anos, que irá representar Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá, afirma que a família e o namorado com quem está junto há sete anos estão contentes por ela realizar um sonho. "Eles se sentem felizes. Estou feliz por tantas pessoas cuidarem de mim e estarem me apoiando e me incentivando", disse.


A estudante de Educação Física, Sara Ribeiro, de 20 anos, de Nobres, se diz feliz com a possibilidade de representar o estado no Miss Brasil. "Estou contente. Isso é uma honra. Espero dar o meu melhor", explicou.


A estudante Eduarda Teixeira, de 19 anos, que irá representar Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá, explica que, diferente do que se imagina, as candidatas estão se tornando amigas. "Temos uma boa convivência e esperamos levar boas recordações e crescer com a oportunidade de participar deste concurso", disse.


A Miss Rondonópolis Marjorie Lourenço, de 24 anos, explica que para concurso luta para manter a boa forma. Pratica exercícios físicos diariamente, conciliando trabalho e estudos para conseguir manter o corpo em forma. "Faço exercícios cinco vezes ao dia e cuido bastante da minha alimentação para cuidar do meu corpo", contou.


A representante de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, Mariana Gonçalves, de 22 anos, conta que realiza exercícios três vezes ao dia e que já estava se preparando há sete meses para estar em ótimas condições. "Comecei a me preparar há vários meses, para chegar no concurso e mostrar o meu melhor", disse.


A estudante de direito, Adila Silva de 23 anos, afirma estar contente por representar Nova Santa Helena, a 622 km de Cuiabá, e concorrer ao título para representar o estado. "Minha alegria é imensa por participar do concurso que é o Miss Mato Grosso. É uma grande experiência", contou.


A estudante de Arquitetura e Urbanismo, Isadora Borges, de 18 anos, que representa Poxoréu, a 259 km de Cuiabá, afirma estar se sentindo realizada por participar do concurso. Para pagar a inscrição, ela teve o apoio da população da cidade, além de fazer rifas. "Estou feliz por ter conseguido me inscrever. Essa é uma experiência única para mim", declarou.


A candidata Bárbara Dutra, de 20 anos, que irá representar o Distrito de Vila Operária, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, afirma que independentemente do resultado do concurso já considera válidas a experiência do concurso e as amizades conquistadas. "Estou muito feliz. Tem belas mulheres ao meu redor e independentemente do resultado levarei grandes amizades", afirmou.


A estudante Thais Souza, de 22 anos, que irá representar o município de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, disse que para ser uma miss completa é necessário sempre estar buscando aprender coisas novas. "Estou me sentindo muito feliz por ter a possibilidade de representar a beleza da mulher deste estado no Miss Brasil", contou.


A representante de Várzea Grande, Anny Viegas, de 25 anos, é formada em secretariado executivo. Ela disse que para participar do concurso passou por readequação alimentar para se encaixar nas medidas exigidas pelo concurso. "Passei alguns meses me preparando e me adaptei para conseguir participar do concurso e ter as medidas exigidas. A miss precisa representar todas as mulheres e isso vai além da beleza", afirmou.


A estudante de direito, Aline Castanha Fontes, de 20 anos, é a representante de Cáceres, a 220 km de Cuiabá, no concurso. Essa é a primeira vez que ela participa de um concurso de beleza e disse que está se preparando psicologicamente e fisicamente para isso. Disse que admirava as misses desde quando era criança. "Sempre fui encantada pela beleza e elegância de cada uma, mas percebi com o tempo que ela possui um papel maior e sempre ajuda as pessoas", afirmou.


A representante de Cuiabá é formada em Arquitetura e Urbanismo. Drielly Malaquias Amorim, de 25 anos, afirma que quer representar no concurso a beleza da mulher cuiabana e mostrar a diversidade e simplicidade de cada uma.

"Vou representar as mulheres cuiabanas. A receptividade e a humildade do povo cuiabano é sem igual", explicou.

A ganhadora ganhará, além da faixa e da coroa, tratamentos estéticos e odontológicos, além da viagem para São Paulo para o Miss Brasil. .

Mato grosso já venceu o título nacional por três vezes. A última vencedora, Jakelyne Oliveira, Miss Brasil 2013, ficou entre as cinco mais belas do mundo naquele ano. As outras duas são Márcia Gabrielle, em 1985, e Josiane Kruliskoski, em 2000.

O ingresso para assistir ao concurso custa R$ 120, com open bar e open food. Mais informações pelos telefones: (65) 9 9999-4200/ (65) 9 9974-2488.

Fonte: G1 MT


ÚLTIMAS NOTÍCIAS