Advogado é preso em MT com 91 máquinas de cartão que seriam levadas para SP e RJ

Redação - Uma ação conjunta da Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Diretoria de Inteligência e a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, com o Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) da Polícia Civil de São Paulo levou a prisão de um estelionatário com 91 máquinas de cartão débito/crédito e dez ordens de serviços de entrega do produto.

O bacharel em Direito, T.R.A, 31 anos, foi autuado em flagrante pelos crimes de falsidade ideológica e estelionato.

Nas investigações conduzidas pela Polícia Civil de São Paulo foi possível identificar o suspeito após a prisão de uma mulher, que acabou apontando T.R.A com a pessoa que a teria aliciado para solicitação de máquinas da empresa Cielo, utilizando o número de CPF de outras pessoas.

Conforme apurado, as máquinas eram mandadas para os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Com base nas informações, os policias civis descobriram o investigado morando no bairro 1º de Março, em Cuiabá, e durante monitoramento foi possível avistar o momento em que era entregue pelo representante da empresa Cielo, sete caixas da máquina de cartão.

Na ocasião, ao receber os produtos, T.R.A. assinou o documento de recebimento com seu nome, mas com o CPF do outro. Após a abordagem, os policiais realizaram buscas na casa e apreenderam mais 80 caixas com as máquinas adquiriras de forma ilícita.


Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à DERF de Cuiabá, interrogado e autuado em flagrante por falsidade ideológica e estelionato. Ele foi encaminhado para audiência de custódia, no Fórum da Capital.

De acordo com o delegado, Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, a diligências continuarão com objetivo de identificar e prender outros possíveis envolvidos nesse tipo de ação criminosa. “O preso também será indiciado pela Polícia Civil de São Paulo pelos mesmos crimes e vamos iniciar investigações por Cuiabá para identificar se há a participação de mais pessoas”, afirmou.

A ação contou com a participação do delegado Guillherme Bertoli. A informação é da assessoria da Polícia civil.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS