Jogador de futebol é preso por envolvimento em esquema de estelionato de veículos em MT

Uma ação conjunta da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), da Polícia Civil, com a Delegacia de Estelionato do Estado do Paraná, culminou na prisão em flagrante de D.H.S, 26 anos, pelo crime de receptação.

Na tarde de quinta-feira (13), o rapaz foi abordado pelos policiais em um hotel, na região central na Capital, quando se apresentou como jogador de um time de futebol estadual. O suspeito estava na posse de um veículo importado, que integra a lista de outros 15 automóveis produtos de estelionato no Estado do Paraná.

Ao ser questionado sobre a situação, o jogador informou que havia comprado o veículo de R.M, em janeiro deste ano, pagando a quantia de R$50 mil como valor de entrada e que o restante do valor seria repassado a R.M posteriormente.

Ainda segundo o jogador, os trâmites para a aquisição do veículo foram realizados no Paraná diretamente com R.M, e este seria o representa de N.N.R.J, conhecido por “Júnior”, o proprietário dos veículos.

“Júnior” é apontado em um inquérito Policial como locatário de 16 veículos de alto padrão num contrato com a empresa “Chinasso Empreendimentos Imobiliários e Locadora LTDA”. O contrato entre “Junior” e a empresa Chinasso esta vigente desde abril de 2016. A fraude gerou um prejuízo de R$3,5 milhões à empresa.

Para locar os veículos, “Júnior” alegou ser proprietário de uma empresa que prestava serviços a partidos políticos e que esse seria o motivo da locação da quantidade de automóveis. A vítima só descobriu que estava inserida em uma fraude quando uma empresa do ramo de automóveis fez contato alegando ter comprado alguns de seus veículos de “Junior”.

Com isso, a empresa procurou a Delegacia Local para registrar o fato e um inquérito policial foi instaurado no Paraná no início do mês para que fossem expedidas ordens de busca e apreensão destes veículos.

A ação conjunta é destacada pelo delgado da DERRFVA de Cuiabá, Vitor Hugo Teixeira Bruzulato. “O êxito neste trabalho se dá pela parceria entre as Policias Civil de MT e do Paraná. Isso é muito importante, pois mostra que a integração das nossas atividades rendem resultados positivos à sociedade e ultrapassam os limites municipais”, ressaltou o delegado.

O jogador pagou fiança de R$ 5 mil e foi posto em liberdade. O flagrante foi lavrado pelo delegado Marcelo Martins Torhacs. A informação é da assessoria da PJC.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS