Polícia Civil apreende mais de 500 aves vivas e 200 frangos em abatedouro clandestino

Intensificando os trabalhos de combate aos crimes contra o meio ambiente, um abatedouro clandestino de frangos foi fechado em Cuiabá pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema).

A ação foi realizada em um assentamento denominado “Recanto da Siriema”, zona rural de Cuiabá, e resultou apreensão de mais de 500 aves vivas e mais de 200 frangos abatidos.

Os envolvidos, J. B. G. , 47, e J. P. A. , 49, foram autuados em flagrante pelo crime de construir ou fazer funcionar, estabelecimentos, obras ou serviços potencialmente poluidores, sem licença.

O local foi descoberto depois de uma denúncia anônima sobre um local que estaria funcionando irregularmente como abatedouro de aves. Diante as informações, os policiais civis da DEMA foram até o local e constataram a veracidade dos fatos.

Inicialmente os investigadores foram recebidos por J. P. A. que se apresentou como o proprietário da chácara. Ele informou que no local só fazia o abate das aves, e que os animais pertenciam a pessoa de J. B. G., e a outros feirantes que comercializavam a carne branca em feiras das proximidades.

Ainda no local foi verificado não haver nenhum tipo de autorização nem licença para o funcionamento de abatimento dos frangos. Além do espaço ser inapropriado e sem condições para funcionamento para o tipo de atividade. 


Em seguida, J. B. G. compareceu na chácara e confirmou ser um dos donos dos frangos.

Com base nos relatos, os dois suspeitos foram levados para Delegacia Especializada e lá interrogados pela delegada Liliane de Souza Santos Murata Costa.

Ambos foram autuados em flagrante pela prática de crime ambiental e apresentados para audiência de custódia no Fórum de Capital, à disposição da Justiça.

As aves foram doadas para o Hospital Santa Casa de Misericórdia e outras entidades. A informação é da assessoria da Polícia Civil.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS