Polícia Civil prende suspeito de matar dentista de 62 anos a tiros em Mato Grosso

A Polícia Civil, em rápida resposta ao latrocínio do dentista, João Bosco de Freitas, 62 anos, prendeu na manhã desta quinta-feira (27), um dos autores. A prisão foi efetuada pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), na capital.

Nas diligências, os policiais identificaram o veículo Celta branco, usado no latrocínio. Seguindo o rastro do carro, os policiais entraram em contato com o proprietário que consta no documento do carro e este informou ter vendido há dois meses o veículo na região conhecida por Pedra, no Porto. 

No local, o corretor repassou o nome para quem havia comercializado o carro, André Felipe Amorim, que trabalha em uma empresa, na avenida Tenente Coronel Duarte, na Prainha.

O suspeito alegou aos policiais que na manhã de ontem foi abordado por dois homens que o levaram até o local do crime. Questionado a razão de não ter acionado a Polícia, disse que não tinham levado nada dele. 

No entanto, sua mãe contou aos policiais que o filho chegou em casa muito nervoso, porém, não informou o motivo.

O suspeito está na Delegacia e passará por interrogatório para identificação dos comparsas. O veículo também foi apreendido e passará por perícia.

O dentista morreu na final da manhã de quarta-feira (26), após tentativa de roubo de seu veículo Corolla, no bairro Jardim Tropical, em Cuiabá.

Conforme boletim de ocorrência da Polícia Militar, que fez o atendimento da ocorrência, a vítima foi encontrada com um disparo de arma de fogo, sendo socorrida pelo Samu e indo a óbito no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, horas depois.

As informações são de que a vítima teria reagido ao assalto praticado por dois homens jovens. No local, populares exaltados pediam providências imediatas das forças de segurança. A informação é da assessoria da Polícia Civil.



ÚLTIMAS NOTÍCIAS