Vereador Pernambuco Filho lamenta crescimento da violência em Colíder: “Eu não sei o que a gente vai fazer”

Colíder vem experimentando neste momento um dos piores cenários de sua história em relação à segurança pública. As ações criminosas estão registrando um aumento significativo, principalmente aquelas promovidas pelos infratores menores de idade. Invasões a residências, ameaças a moradores, furtos e roubos estão ficando rotineiros e já fazem parte do cotidiano das pessoas que vivem na cidade e no campo.

O vereador Pernambuco Filho (PMDB) lamenta essa falta de segurança pública. “Eu não sei o que a gente vai fazer com esse povo. Infelizmente, não sei. Acabei de ser assaltado. Entraram na minha casa, bagunçaram tudo. Ainda bem que não havia ninguém em casa, o que evitou o pior”, disse.

O parlamentar cobra medidas punitivas mais rigorosas contra os criminosos. “Tem que ser tolerância zero. Enquanto o País não deixar de tratar vagabundo, ladrão e safado como cidadão as coisas não vão melhorar. O trabalhador é tratado como bandido, e o bandido como cidadão de bem. E o tal dos direitos humanos só serve para proteger vagabundo”, enfatiza.

Segundo Pernambuco Filho, as leis que protegem os infratores prejudicam o trabalho da polícia. “Os criminosos são presos, mas logo acabam libertados pela Justiça. Não temos onde buscar socorro. Tem essas leis que protegem os malandros. Isso me deixa indignado. Isso me deixa triste”, desabafa o vereador.

Redação: Assessoria de Imprensa da Câmara de Colíder



ÚLTIMAS NOTÍCIAS