Juiz decreta prisão preventiva de universitário que atropelou e matou manobrista em MT

O juiz Murilo Moura Mesquita, da 11ª Vara Criminal de Cuiabá, decretou a prisão preventiva do estudante de arquitetura Juliano da Costa Marques Santos, de 22 anos, que atropelou e matou manobrista José Antônio da Silva Alves dos Santos, de 23 anos, na madrugada desta segunda-feira (7), em frente a uma casa noturna, no Centro da capital. Ao fazer o teste do bafômetro, foi constatado que Juliano apresentava 0,71 ml de álcool a cada litro de sangue.

O estudante passou pela audiência de custódia e não teve direito a fiança. Ele foi encaminhado para o Centro de Custódia de Cuiabá e deve permanecer preso enquanto responde pelos crimes de homicídio qualificado, tentativa de homicídio qualificada - pois além do manobrista, um policial federal também ficou ferido - e embriaguez ao volante. O G1 não localizou a defesa do acusado.

Segundo a Polícia Civil, o acidente ocorreu quando o cliente deixava a casa noturna. O manobrista entregava o veículo a outro cliente da boate quando foi atingido pelo veículo conduzido pelo estudante de arquitetura.

À delegada Juliana Chiquito Palhares, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o acusado alegou que houve uma discussão na casa noturna durante o pagamento da conta e que, já do lado de fora, ele viu que um policial federal tentava agredir seus amigos. 

O universitário afirmou que, ao pegar o carro para socorrer os amigos, acabou eprdendo o controle e atingindo o motorista e o policial.

"A situação é que ele ingeriu bebida alcoólica, pegou o veículo e assumiu o risco de produzir esse resultado", afirmou a delegada.

A polícia deve concluir o inquérito em 30 dias. Nesse período, ainda devem ser ouvidos o policial federal e outras testemunhas. Por enquanto, além do acusado, apenas um policial militar que presenciou o crime prestou depoimento.

Fonte: G1MT



ÚLTIMAS NOTÍCIAS