NOTÍCIAS

Polícia prende homens que mataram mulher e travesti por dívida de drogas em Sorriso

Menos de 24 horas após ser acionada, a Polícia Civil de Sorriso esclareceu, na terça-feira (05.09), dois casos de homicídios ocorridos no município, com a prisão dos responsáveis pelos crimes. A Polícia foi notificada praticamente no mesmo horário sobre o encontro do corpo de uma mulher e do homicídio contra uma travesti.

Márcio Antônio de Souza, 31, conhecido como “Nenê” confessou ter assassinado a ex-companheira Elaine Ferreira Ledesma, 30, a pauladas após consumirem entorpecentes. O menor, A.S.S., 15, foi identificado como autor do homicídio da travesti, Welton da Silva Teixeira, 25, conhecida como “Nicole”, motivado por uma dívida de drogas.

As investigações do homicídio que vitimou Elaine Ferreira Ledesma, 30, iniciaram na terça-feira (05), após o corpo da vítima ser localizado em um matagal, aos fundos do bairro São Domingos, já em avançado estado de decomposição. A vítima, assassinada a pauladas estava nua, com as roupas próximo ao corpo e com o rosto desfigurado.

Imediatamente, a equipe de investigadores iniciou as investigações, chegando ao nome de Márcio Antônio de Souza, ex-convivente da vítima. O suspeito foi encontrado na residência dos seus pais e questionado sobre a vítima, confessou o crime. Marcio disse que teve um relacionamento com a vítima há alguns meses e que se reencontraram.

Na ocasião, eles tiveram um desentendimento após consumirem bebidas alcoólicas e porções de pasta base de cocaína, o que motivou o suspeito a matar a vítima com dois golpes com pedaços de madeira. Segundo o delegado, André Eduardo Ribeiro, mesmo com todos os indícios, o suspeito nega que tenha abusado sexualmente da vítima.

Também no início da tarde, a equipe da Divisão de Homicídios de Sorriso recebeu a informação de que o corpo da travesti, Welton da Silva Teixeira, 25, conhecida como “Nicole”, foi encontrado dentro da quitinete que ela morava. A vítima estava com a lâmina de uma faca cravada no crânio e com várias perfurações pelo corpo. Em verificação do local de crime, os policiais constataram o gotejamento de sangue que fazia o caminho até a quitinete vizinha, pertencente ao menor A.S.S.

Em buscas no local, os policiais encontraram toalhas sujas de sangue e o cabo da faca, utilizada para assassinar a vítima, porém, o adolescente não estava na casa. O menor foi localizado por volta das 22h30, por policiais militares, andando de bicicleta, no bairro Industrial, próximo ao viaduto.

O delegado André Eduardo Ribeiro disse que apesar da pouca idade o adolescente era muito temido na região, porém esclareceu que o crime não teve motivação homofóbica, mas sim uma dívida de droga. “Ao ser ouvido, o menor confessou a autoria do homicídio e disse que decidiu assassinar a vítima em decorrência de uma dívida de drogas”, destacou o delegado. A informação é da assessoria da Polícia Civil.